A colher torta

Quando Ana Carolina começou a comer com sua própria mãozinha, foi por meio desta colher, que carinhosamente chamávamos de “colher torta”, que conseguia …
Depois de 2 anos, Dado, pelo mesmo motivo usou ela também …
Tem portanto essa idade, uma colher mais que balzaquiana (para quem não sabe termo de Balsac por causa do livro mulher de 30).
Agora imaginem uma mãe com 77 anos, os filhos já casados, netos grandes, nenhum morando perto, dá aquela saudade…
Dizem que objetos carregam e trazem força, memória e até podem ter sua magia… e virar um patois.

Pois todos os dias, ao tomar meu café com leite, tenho na bandeja ou na mesa, essa colher que meus filhos nem imaginam… me dá um click de conexão… ❤️
Só hoje escrevo isso mas converso através desta colher torta com eles todos os dias…
e que assim continue… enquanto mexo o café estou conectada com eles… com esse misterioso contato.. Eu sinto… e desejo por meio dessa colher, torta todo meu carinho e amor (era um segredo mas agora está dentro do plano consciente…)
Entrego esse segredo muito feliz ! Objetos são sim mensageiros generosos. Podem apostar !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: